terça-feira, 10 de janeiro de 2017

SANTUÁRIO JACAREÍ É UM SEITA ?


Código de Direito Canônico
Quem segue Marcos Tadeu não está em comunhão com a Igreja Católica.
No Santuário de Lourdes, oficialmente aprovado pela Santa Sé como Santuário e cujas aparições de Nossa Senhora são reconhecidas como autênticas, a cada ano, por lá passam milhões de peregrinos, e responsável por essa multidão está vinte por cento de todo o Episcopado do mundo.

Vários Papas já visitaram o local. É o lugar Católico no planeta onde se celebram o maior número de Missas, onde se administram o maior número de Confissões, onde são distribuídas a maior quantidade de comunhões (hóstias) e onde se queima a maior quantidade de incenso em adoração ao Santíssimo Sacramento.
Em compensação em Jacareí NÃO HÁ ASSISTÊNCIA DE 1(unzinho) Padre sequer. Já foi CONDENADO pelo Bispo da Arquidiocese de São José (link). Lá não se celebra NENHUMA Santa Missa, o Culto Divino por Excelência da Igreja Católica. Por conseguinte ninguém lá pode se Confessar ou Comungar. Ou seja, é muito simples constatar que lá a Igreja Católica não está presente e o que acontece lá é um culto herético e cismático conduzido por um soberbo esquizofrênico.  por Indignant CatholicCapítulo III DOS SANTUÁRIOS

Cân. 1230


Sob a denominação de santuário, entende-se a igreja ou outro lugar sagrado, aonde os fiéis em grande número, por algum motivo especial de piedade, fazem peregrinações com a aprovação do Ordinário local.

Cân. 1231

Para que um santuário possa dizer-se nacional, deve ter a aprovação da Conferência dos Bispos; para que possa dizer-se internacional, requer-se a aprovação da Santa Sé.

Cân. 1232

§ 1. Para aprovar os estatutos de um santuário diocesano, é competente o Ordinário local; para os estatutos de um santuário nacional, a Conferência dos Bispos; para os estatutos de um santuário internacional, somente a Santa Sé.

§ 2. Nos estatutos, devem ser determinados principalmente a finalidade, a autoridade do reitor, o domínio e a administração dos bens.

Cân. 1233

Poderão ser concedidos determinados privilégios aos santuários, sempre que as circunstâncias locais, o afluxo de peregrinos e principalmente o bem dos fiéis parecerem aconselhá- los.

Cân. 1234

§ 1. Nos santuários, ofereçam-se aos fiéis meios de salvação mais abundantes, anunciando com diligência a palavra de Deus, incentivando adequadamente a vida litúrgica, principalmente com a Eucaristia e a celebração da penitência, e cultivando as formas aprovadas de piedade popular.

§ 2. Os documentos votivos da arte popular e da piedade sejam conservados em lugar visível nos santuários ou em locais adjacentes, e sejam guardados com segurança.


Marquinho tem que Ficar contra o clero, e se fazer de "perseguido" um Joana darc, morto na fogueira,.... mas marquinho, sempre fala " isto é em nome da Virgem" a Virgem me pediu, Deus me pediu . ? Marquinho NÃO ESTÁ LIGADO A IGREJA. temos uma clara evidencia, que o mesmo se trata-se como UMA SEITA, não está ligado ao clero. NÃO ESTÁ LIGADO AO PAPA. LOGO É UMA SEITA . por (USER)

NOTA: www.domtotal.com/…/codigo-de-direi…

Diz o Código de Direito Canônico:

Cân. 1230 - Sob a denominação de santuário, entende-se a igreja ou outro lugar sagrado, aonde os fiéis em grande número, por algum motivo especial de piedade, fazem peregrinaçõescom a aprovação do Ordinário local.*

Cân. 1231 - Para que um santuário possa dizer-se nacional, deve ter a aprovação da Conferência dos Bispos; para que possa dizer-se internacional, requer-se a aprovação da Santa Sé.


- Quando a Igreja através da Diocese de SJC, ou da CNBB ou da Santa Sé deu o título de “Santuário” ao local? Mostre-nos essa concessão.

As respostas, ou a negação em respondê-las, vai demonstrar quem é Marcos Tadeu, o que são as “aparições de Jacareí” e se eles de fato tem alguma coisa a ver com a Igreja Católica Apostólica Romana.

“Catecismo da Doutrina Cristã”, voz infalível do ensinamento dos Papas e dos Concílios:

“149- Que é a Igreja Católica?
A Igreja Católica é a sociedade ou reunião de todas as pessoas batizadas que, vivendo na terra, professam a mesma fé e a mesma lei de Cristo, participam dos mesmos sacramentos,e obedecem aos legítimos Pastores, principalmente ao Romano Pontífice.”