quinta-feira, 15 de setembro de 2016

PELA BOCA MORRE O PEIXE! - MARCOS TADEU - JACAREÍ

Ele já disse tudo!!!
ESSAS APARIÇÕES de jacaré SÃO FALSAS!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
(Passem a mensagem , há muita gente enganada)

Basta ouvir as palavras desse Tadeu para perceber isso. Se ele fala com "alguém" ou tem "visões" não é com Jesus e Maria e não vem de Deus .
SEMPRE , MAS SEMPRE NOSSA SENHORA MANDA OBEDECER A IGREJA DO SEU FILHO!!!!
Só sei que as palavras que ele proferiu são erradíssimas. Jamais alguém que fala com Jesus e Maria diria semelhante coisa, jamais mandam desobedecer e irrespeitar a autoridade da Igreja.. A obediência é absolutamente necessária e importantíssima, basta ler as recomendações de alguns santos sobre a OBEDIÊNCIA:
Qual é o meio mais seguro para saber e aceitar em nossas acções o que Deus quer de nós?
Não há meio mais seguro e mais certo do que obedecer aos nossos superiores e directores.
– “Vale mais a obediência do que o sacrifício” Eclo 4,17. Agrada mais a Deus a imolação que fazemos de nossa vontade, sujeitando-a a obediência, do que todos os outros sacrifícios que possamos lhe oferecer. Nas outras coisas, nas esmolas, nas abstinências, mortificações e semelhantes, damos a Deus as nossas coisas, mas dando-lhe a nossa vontade, é a nós mesmos que damos. Oferecendo-lhe os nossos bens, nossas mortificações, damos-lhe uma parte; entregando-lhe nossa vontade, entregamos-lhe tudo. Por isso, quando dizemos a Deus: ”Senhor, fazei-me compreender pela obediência o que desejais de mim, quero fazer tudo”, nada mais temos a lhe oferecer.
16. Quem se sujeitou a obediência, deve desapegar-se da própria opinião. Diz S.Francisco Sales que cada um de nós tem suas próprias opiniões e isso não se opõe a virtude. O que se opõe a virtude é o apego que temos as nossas opiniões.
– Infelizmente este apego é a coisa mais custosa de deixar. Por isso há tão poucas pessoas que se dão a Deus, pois, são poucas que se sujeitam em tudo a obediência. Existe gente tão agarrada a própria vontade que ao lhe ser ordenada alguma coisa, mesmo sendo de seu gosto, pelo fato de a ter de realizar por obediência, perdem a vontade de a executar.
– Os santos não são assim. Eles encontram a tranquilidade nas ações mandadas pela obediência.
– S.Joana Chantal certa vez permitiu as suas monjas que fizessem naquele dia o que mais desejassem. A tarde, elas foram pedir-lhe insistentemente que nunca mais lhes desse tal licença, porque nunca tinham passado um dia tão cheio de tédio como aquele em que estavam desligadas da obediência.
17. É um erro pensar em outra ação melhor do que a mandada pela obediência.
– S.Francisco Sales: “Deixar uma ocupação mandada pela obediência para nos unir a Deus pela oração, pela leitura ou recolhimento, seria afastar-se de Deus para nos unir ao nosso amor próprio.”
– S.Tereza: “Quem faz alguma coisa, mesmo sendo alguma coisa espiritual, mas contra a obediência, age certamente por instigação do demônio e não por inspiração de Deus, como talvez pense; porque as inspirações de Deus estão unidas a obediência… Deus não quer outra coisa de uma alma que está resolvida a amá-lo, senão que obedeça.”
– Pe Rodrigues: “Vale mais uma ação feita por obediência do que qualquer outra coisa que possamos imaginar. Vale mais levantar uma palha do chão por obediência, do que uma longa oração e uma disciplina sangrenta feita por nosso próprio arbítrio”
– S.Maia Madalena Pazi dizia preferir um trabalho por obediência do que a própria oração. Com a obediência estou segura de fazer a vontade de Deus, ao passo que não estou segura dedicando-me a qualquer outra ocupação.
Conforme ensinam os mestres da vida espiritual, é melhor deixar algum ato de piedade por obediência, do que fazê-lo sem obediência.
– S.Brigida afirma que alguém deixando por obediência uma mortificação, lucra duplamente: alcança o mérito da mortificação que desejava fazer e o mérito da obediência pela qual a deixou.
– Um dia o Padre Francisco Árias foi visitar o amigo São João de Ávila e achou-o pensativo e triste. Perguntando-lhe a razão, S.João, respondeu:
“Felizes de vós, que viveis sob a obediência e estais seguros de fazer o que Deus quer. Quanto a mim, quem me garante ser mais agradável a Deus percorrer as aldeias ensinando os pobres camponeses, do que ficar parado num confessionário atendendo os que chegam? Quem vive sob a obediência tem a certeza de que tudo o que faz para obedecer é conforme a vontade de Deus, e é aquilo que mais agrada a ele” Sirva isso de consolação a todos que vivem sob a obediência.
Obediência completa
18. Para que a obediência seja perfeita, é preciso que haja nela a vontade e o discernimento. Obedecer com a vontade é obedecer espontaneamente e não a força, como fazem os escravos. Obedecer com discernimento é conformar nosso juízo com o do superior sem discutir o que nos manda nem como no-lo manda.
– S.Maria Madalena Pazzi: “A perfeita obediência exige uma alma sem juízo próprio”
– S.Felipe Neri: Para obedecer bem, não basta fazer só o que se manda; é preciso fazê-lo sem controvérsia, tendo por certo que a coisa mandada para nós é a mais perfeita que podemos fazer, ainda que o contrário fosse melhor diante de Deus.
19. O que dissemos vale não só para os religiosos, mas também para os leigos na obediência a seus diretores espirituais. Devem pedir a eles as orientações a que se devem sujeitar nas realizações, tanto espirituais como temporais. Assim estão sempre seguros de fazer o que é melhor.
– S.Felipe Neri: “Os que desejam avançar no caminho de Deus, sujeitem-se a um sábio confessor e obedeçam-lhe como a Deus. Quem assim faz, fica seguro de não prestar contas a Deus das ações que faz… devemos confiar no confessor, pois o Senhor não deixaria errar. Não há coisa mais segura para escapar dos lações do demônio, do que fazer a vontade alheia nas coisas boas. Não há coisa mais perigosa do que querer se dirigir pelo próprio parecer.”
– S.Francisco Sales falando da direção espiritual diz que “Este é o conselho dos conselhos. Por mais que procureis, jamais será encontrada a vontade de Deus tão seguramente como pelo caminho dessa humilde obediência, tão recomendada e praticada por todas as pessoas piedosas do passado”
-S.João Cruz: “Não se contentar com o que diz o confessor é orgulho e falta de fé”
Entre os ensinamentos de S.Francisco de Sales, existem dois que consolam muito as pessoas escrupulosas:
1º. Nunca se perdeu um verdadeiro obediente;
2º. Devemos nos contentar em saber do diretor espiritual que andamos bem, sem nos preocupar em saber como.
– O escrupuloso é obrigado gravemente, a agir contra seus escrúpulos, quando há motivo de temer um dano grave para a alma ou para o corpo. Por isso, os escrupulosos devem ter maior escrúpulo de não obedecer ao seu confessor do que em ir contra próprio escrúpulo.
– Eis o resumo de nossa salvação e perfeição:
1º. Renunciarmos a nós mesmos;
2º. Seguir a vontade de Deus;
3º. Pedir-lhe sempre que nos dê a força para cumprir uma e outra coisa.
Oração
“Fora de vós, o que há para mim no céu? Se vos possuo, nada mais me atrai na terra… A rocha de meu coração e minha herança eterna é Deus”
– Redentor meu, digno de ser amado infinitamente, descestes do céu para vos dar todo a mim. A quem devo procurar na terra ou no céu senão a vós, o maior bem, o único bem de ser amado?
– Sede, portanto, o único Senhor de meu coração, apossai-vos dele. Que a minha alma só a vós ame, a vós obedeça, a vós procure agradar.
– Gozem os outros das riquezas do mundo; eu quero só a vós.
– Sois e sereias a minha riqueza nesta vida e na eternidade.
A Prática de amor a Jesus Cristo Cap XIII– Santo Afonso Maria de Ligório
VIA ( MARIA MUNIZ )